Mãos à Obra: Vamos Fazer um Véu!



Muitas vezes o véu é feito a partir do mesmo material da saia. Os materiais mais adequados para que o véu “viva” são principalmente, poliéster ou chifon (o nosso preferido). Deverá ser um tecido “suave” e que ao “cair” seja ao mesmo tempo firme, que não “esvoace” demasiado.

Por mais incrível que possa parecer a seda natural não é o mais adequado pois não deixará que o véu “dance”.

Se engomar não é a sua tarefa mais cobiçada então prefira tecidos mais resistentes.

Nunca faça um véu com vários tecidos (ou retalhos). Irão aparecer costuras que não só o desfeiam como não o deixarão “voar” ou “dançar”.

Ao comprar o tecido, o melhor mesmo é preferir “desperdiçar” o restante do mesmo (que pode ser aproveitado em diversos acessórios, como luvas) e comprar tamanho suficiente para o véu. Vai ver que o resultado final compensa e bem! Não só o véu fica mais barato do que nas lojas como é um orgulho dançarmos com algo que “criámos”.

Por tudo isto e muito mais, vamos então passar ao véu!

Se bem que muitos há rectangulares, nos últimos anos a forma arredondada tornou-se mais popular e é o véu semicircular que vamos aprender a fazer:

A altura padrão é aproximadamente 1,10m e a largura de 2,40m é óptimo na maioria dos casos.

No entanto as medidas mais correctas dependem do seu corpo: da sua altura e do seu comprimento de braços.

Para definir a altura: encoste a extremidade de uma lateral do tecido ao nível dos ombros, a altura deverá de ir até à zona dos tornozelos (ou um pouco acima, na zona das canelas).

Para definir a largura: coloque um dos seus braços na horizontal, sobre ele coloque o véu dobrado (pelo meio), ao cair o tecido deverá dar até meio das canelas. Ou se preferir, pegue no véu com as mãos, como se fosse se cobrir (horizontalmente), passando-o pelos ombros e juntando as mãos à sua frente (segurando sempre o tecido). O tecido que sobra deverá de dar até aos seus cotovelos.

Desenhe a forma do véu fazendo um modelo de cartolina ou papel de arquitecto (molde, que ficará grande) conforme figuras em que primeiro corta um rectângulo e só de seguida arredonda os cantos.




Coloque o tecido sobre o molde. Comece pela parte recta e vá fixando com alfinetes, até que sobram as partes dos cantos do tecido que deverá cortar em meio circulo. Atenção: não corte ainda! Confira se está bem fixo pois ao começar a cortar esses tecidos costumam escorregar com extrema facilidade, “fugindo” da tesoura. Se tiver ajuda de uma segunda pessoa será mais fácil e rápido.

Dica: Nós costumamos deixar uma margem maior para o corte. Depois da prova cortamos se sobrar.

De seguida é só fazer as costuras. Deverá ter atenção ao pormenor do acabamento. Nós gostamos de usar fita de cetim ou organza. Ou outras fitas que sejam “lisas” ou apenas tenham um suave bordado, pois assim nunca ficaremos com lantejoulas ou sequins agarrados ao cabelo.


Esperamos que tenham gostado. Qualquer dúvida recorram ao mail ou aqui mesmo nos comentários.

Dancem e encantem e não se coíbam de mostrar o VOSSO véu!!

e como sempre... Boas e divinas danças!

1 comentário:

Stefani + Carlos = Evelyn disse...

olá, poderiam me passar o nome dessa musica por favor:??
fani.hell@hotmail.com?